Plural de solidão é vazio existencial.

quarta-feira, janeiro 29, 2014



Existem momentos na vida que você tem vontade de que?

Acho que tem momentos em que vivemos que nos surgem as dúvidas, as desconfianças e as crises existenciais. 
Momentos em que nos questionamos se estamos vivendo o momento certo. Aproveitando ao máximo as oportunidades e as chances de ser melhor.
Momentos que percebemos o adulto que nos tornamos e pensamos se estamos contradizendo tudo o que pensamos que viveríamos.

Nos deparamos com coisas ainda de "crianças" que nos faz tão bem, mas ai nos lembramos do "adulto maduro" que ainda estamos nos tornando e tudo parece tornar-se um vicioso ciclo de crises.

Decidi não me importar quando meus amigos resolvem não me convidar para algum encontro com a galera, porque coloquei na minha cabeça, que os adultos são evoluídos e não encanam com esse tipo de assunto, mas ás vezes penso: Poxa, me tornei adulta sozinha no meu mundo?

Não quero ser aquela adulta chata, mas não quero ser a trintona idiota da turma. Quero assistir um show do U2, da mesma maneira que posso querer assistir um show da Demi.
Não quero ser a velha. Com ideias de velha. E viagens de velha.
É claro que eu quero me sentar num café Parisiense, tomar um chá e passar horas lendo. Mas, da mesma forma eu quero pegar uma mochila e sair pelo mundo sem rumo, sem direção. E depois de tudo isso eu não me importo nem um pouco em conhecer a casinha do Mickey lá na Disney!

Eu não quero rótulos, não quero regras.
Eu quero fazer o que me faz bem.
Eu quero abrir os braços no topo de uma montanha e sentir como é abraçar o mundo.
Eu quero fazer uma tatuagem em cada país que eu puder conhecer.
Eu quero tomar uma dose de tequila em Tijuana.
Quero descer as ladeiras de São Francisco.
Quero andar pela Times Square e assistir uma peça na Broadway.
(...)

Tem um mundo para conhecer e só tenho uma vida para fazer todas essas coisas.

Quero conservar meus amigos e quem sabe fazer alguns (poucos) novos, mas ao mesmo tempo, ainda quero meu tempo só meu, eu quero ir ao cinema com a galera, da mesma forma que ainda quero fazer as minhas fugas do mundo e sentar-me sozinha na poltrona do cinema e viajar com o filme que esperei tanto para estrear. 

Na crise existencial, no fundo estamos sozinhos e o único motivo é que na verdade desejamos estar.

A rotina me deixa inquieta. 





4 Comentários

  1. Li umas duas vezes o texto td, e diversas vezes alguns trechos...
    Sabia que vc não ia decepcionar uma leitora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tatinhaaaa....

      Obrigada por sempre não só a leitora, mas também uma pessoa que sempre me motiva a continuar...

      Love you..

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Acho que deveria pensar na possibilidade de escrever um livro...

    Seus pensamentos, desabafos, momentos sempre se tornaram ótimos textos.
    Eu compraria o primeiro exemplar!!!

    Love you forever Carol. sz

    ResponderExcluir

 
Desenvolvido por Michelly Melo.